Apple e Meta estão lutando uma batalha de ideias inovadoras e mercado; a “filosofia” do metaverso

Apple e Meta estariam em uma competição acirrada em relação ao desenvolvimento do metaverso pelo mundo. Ambas as organizações estão modelando o que seria esse novo cenário, uma batalha, inclusive, filosófica.

publicidade
Apple e Meta estão em concorrência ‘filosófica. (Imagem: Freepik)

Rivais e com alta concorrência 

O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, disse aos seus funcionários no começo deste mês que a empresa e a Apple estão prontas para bater de frente na venda de hardware para realidade aumentada e virtual.

Zuckerberg ainda sugeriu que ambas estão em uma “competição filosófica muito profunda” e que as forças estão focadas para determinar “novos rumos para a internet” de uma forma geral.

publicidade

Essas afirmações foram obtidas pelo The Verge durante a reunião geral interna da Meta

Entretanto, mesmo sendo concorrentes de alto nível em relação a vários produtos tecnológicos, Zuckerberg acredita (ou quer acreditar) que há cordialidade entre as empresas:

“Acreditamos haver muito a ser feito na especialização em diferentes empresas e [isso] permitirá a existência de um ecossistema muito maior”. 

Desde que iniciou sua jornada pelo metaverso e até alterou o nome do Facebook para Meta, Zuckerberg quer trazer o conceito de operação conjunta cada vez mais para dentro de suas empresas e enxerga isso como um grande passo na tecnologia, o maior desde a invenção dos celulares. 

publicidade

A preocupação com isso é grande e a Meta, junto da Epic Games, Microsoft e outras empresas de tecnologia montaram Metaverse Open Standards Group.

O objetivo é ter uma plataforma que os clientes possam acessar mundos 3D imersivos com os bens adquiridos virtualmente. 

A grande questão é que a Apple não faz parte dessa empreitada e Zuckerberg explicou aos funcionários que não acredita que a empresa da maçã esteja tão aberta assim para o metaverso. “Não está realmente claro de antemão se um ecossistema aberto ou fechado será melhor”, diz o empresário.

A Apple sempre foi misteriosa no quesito produto de hardware e como funcionam. Mesmo assim, especulações apontam que logo teremos um fone com imersão total na Realidade Virtual. 

publicidade

Posicionamento da Meta 

Mesmo concorrendo com uma empresa misteriosa sobre seus lançamentos como a Apple, a Meta continua querendo investir cada vez mais no metaverso

A verdade é que Zuckerberg fica incomodado com a hegemonia da Apple em relação aos celulares – sendo recorde de venda nos Estados Unidos.

São pelos dispositivos que os produtos da Meta podem ser consumidos e isso desagrada o CEO dono do Instagram e do Facebook

E também porque a própria empresa pretende lançar o seu “Oculus” (óculos de realidade virtual) de forma popular, para bater de frente as iniciativas e rumores de lançamento da Apple.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar