Apple é obrigada a padronizar entrada USB-C nos aparelhos

Na União Europeia, a Apple foi obrigada a padronizar a entrada USB-C nos aparelhos da marca. Hoje, há divergência em cada uma das entradas dos cabos que acompanham dispositivos como o iPhone e o iPad. 

publicidade
Apple é obrigada a padronizar entrada USB-C nos aparelhos
Apple é obrigada a padronizar entrada USB-C nos aparelhos. (Imagem: Pxhere)

Período de carência da Apple

Uma lei foi instituída em território europeu dispondo sobre o tema. A determinação é que, a partir de 2024, todos os smartphones vendidos pela Apple na região usem a entrada USB-C. A legislação se estende aos demais eletrônicos, como tablets, câmeras, headphones, leitores digitais e até videogames portáteis. 

publicidade

Com base no anúncio feito pelo parlamento europeu, a padronização da entrada USB-C nos aparelhos da Apple tem o objetivo de facilitar a vida dos consumidores, fazendo total diferença ao reduzir o excesso de carregadores pelo mundo. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“De acordo com as novas regras, os consumidores não precisarão mais de dispositivo de carregamento e de cabo diferentes toda vez que comprarem um novo dispositivo”, disse a União Europeia em comunicado oficial. 

A mudança imposta sobre o novo padrão de carregador USB-C exige bastante esforço dos fabricantes. Por isso, a União Europeia definiu um período de adaptação para a Apple e outras marcas se adequarem ao novo modelo. Lembrando que a nova regra ficará vigente somente a partir de 2024. 

publicidade

Conforme o texto, a lei começa a valer 24 meses após a publicação. Enquanto isso, o projeto está praticamente aprovado. Resta apenas o parlamento e o conselho europeu formalizar a norma para que ela entre em vigor. 

O procedimento será bastante delicado para a Apple, tendo em vista que atualmente a gigante da tecnologia comercializa uma série de produtos globalmente, todos com as entradas lightning. 

Apesar de a legislação obrigar a padronização do carregador USB-C somente na Europa, a determinação fomenta a adesão do mesmo padrão ao nível global, evitando a fabricação de duas versões em todos os dispositivos.

Destacando que o descumprimento da lei também pode acarretar sérios problemas para a Apple. Em 2021, a marca vendeu 241 milhões de celulares globalmente, com cerca de 56 milhões de unidades do iPhone sendo comercializadas em território europeu. 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar