Apple é obrigada a se explicar sobre segurança de AirPods

A Apple foi convocada a prestar esclarecimentos a respeito da segurança dos AirPods. A empresa foi oficialmente notificada pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) após um jovem estadunidense de 12 anos de idade sofrer danos auditivos durante o uso do dispositivo. 

publicidade
Apple presta esclarecimentos sobre segurança de AirPods
Apple presta esclarecimentos sobre segurança de AirPods. (Imagem: Pixabay)

Agora, a gigante da tecnologia tem 72 horas para responder os questionamentos feitos pelo órgão de defesa do consumidor diretamente associado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. A notificação foi baseada nas medidas de proteção do acessório. 

Portanto, de acordo com a secretaria, a Apple precisará esclarecer os riscos do wearable, “explicando regularidade, qualidade, segurança, transparência, informação e orientação aos consumidores quanto ao processo de fabricação e comercialização do produto”. Também será necessário “justificar a venda do acessório”. 

publicidade

Na oportunidade, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, informou à imprensa que a Apple já deu início às investigações para identificar qual foi o defeito que causou riscos à saúde e que coloca a segurança dos consumidores brasileiros em risco.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O intuito é instigar a empresa a agir com transparência e colaborar com as autoridades nacionais e internacionais para esclarecer o caso o quanto antes. 

A Senacon alegou que a notificação foi emitida tendo em vista que, até o momento, a Apple não prestou esclarecimentos sobre o assunto no Brasil, nem mesmo um alerta aos consumidores e autoridades competentes acerca dos riscos alegados nos Estados Unidos da América (EUA). A pasta ainda aproveitou para lembrar do artigo 10 do Código de Defesa do Consumidor, cujo trecho diz que:

publicidade

“O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança”, declarou em nota.

Riscos de segurança dos AirPods geram processos para a Apple

A ação da Senacon foi inspirada em um caso ocorrido nos EUA. No ano de 2020, um casal processou a Apple após o uso de um AirPods Pro romper o tímpano de um adolescente ao emitir um alerta Amber, um sistema de alerta para crianças e adolescentes desaparecidos. Na ocasião, o jovem de 12 anos de idade estava usando os AirPods quando o aviso foi disparado com um ruído agudo repentinamente. 

Este alerta disparou um som alto e vibrações no iPhone para chamar a atenção. Porém, há queixas em redes sociais em relação aos AirPods, sobretudo nos relatos de usuários que afirmaram que o aviso produzido nos fones realmente é estridente, mesmo que o volume não seja tão alto. 

O acidente resultou em diversas complicações, incluindo a perda permanente da audição no ouvido direito. No processo, os responsáveis pelo adolescente acusaram a Apple de produzir fones defeituosos cientes dos problemas existentes. A ação aberta no estado da Califórnia pede reparação pelos danos causados pelo acessório.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar