Instagram não aguentou a pressão dos usuários; rede social ainda terá mudanças, mas com calma

Pelo jeito, os cabeças do Instagram repensaram melhor a ideia de bater de frente com o TikTok e podem retroceder na decisão de mudanças aceleradas e totais.

publicidade
Prepare-se para fazer vídeos para o Instagram. (Imagens: Pexels)

Após ser contundente sobre as mudanças do Instagram, o líder da marca, Adam Mosseri, retrocedeu sobre alguns pontos colocados anteriormente – principalmente depois da repercussão de uma petição online para a plataforma voltar a ser o que era antes.

A versão de testes colocada há algumas semanas na plataforma, será desativada e o Instagram também reduzirá o número de posts recomendados, tentando melhorar o algoritmo.

Adam Mossri disse:

publicidade

“Estou feliz por termos arriscado – se não falhamos ocasionalmente, não estamos pensando grande o suficiente ou ousado o suficiente”.

O CEO do Instagram admitiu que eles precisarão dar um passo atrás para poder se reorganizarem, assim, conseguirão pensar melhor sobre os próximos passos.

Diga adeus ao feed estilo TikTok no Instagram

Essa “volta atrás” ocorre em meio a uma série de apontamentos dos usuários, que estão frustrados com a tentativa da plataforma se aproximar do TikTok.

Principalmente quando o foco seria somente nos vídeos e não nas fotos estáticas, que foram sempre a característica da plataforma.

publicidade

Claro que a onda de influenciadores e criadores de conteúdo que postaram o abaixo assinado pedindo “a volta do Instagram” podem ter ajudado no arrependimento.

Principalmente ao ter Kim Kardashian e Kylie Jenner falando sobre o assunto (maiores personalidades da plataforma).

De acordo com Mosseri, geralmente os usuários ficam mesmo reticentes a mudanças, mas desta vez não foi só isso. Os números internos do próprio Instagram mostraram que algumas mudanças não valem a pena – pelo menos não agora.

Entretanto, essa redução de recomendações na plataforma será temporária, apenas para que a performance do algoritmo melhore.

publicidade

Mosseri deixou explícito que essa retomada do Instagram não é permanente, até porque, o TikTok é, hoje, o aplicativo mais baixado do mundo, mostrando que sua fórmula funciona.

Além disso, a Meta vem sofrendo com algumas crises internas, principalmente por focar demais no metaverso e esquecer algumas coisas mais “tradicionais”.

Zuckerberg está numa posição tensa e pressionando os funcionários para que as coisas voltem aos eixos.

Isso não quer dizer que o Instagram desista dos vídeos, já que, na teleconferência feita por Zuckerberg, apontou-se que  a quantidade de tempo que as pessoas passaram assistindo Reels cresceu 30%.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar