Investidor do Twitter processa Elon Musk com grave acusação após compra polêmica

A recente aquisição de Elon Musk, dono da Tesla e da SpaceX,  de mais de 9% das ações do Twitter tem lhe causado problemas sérios com a SEC (Securities and Exchange Commission). Mas, agora, parece que o problema se espalhou ainda mais. 

publicidade
Ações do Twitter disparam após Musk assumir compra
As provocações de Elon Musk ao Twitter não param (Imagem: Wikimedia commons)

Isso porque o homem mais rico do mundo está sendo alvo de uma ação conjunta, onde ex-acionistas o processam por fazer “declarações e omissões materialmente falsas e enganosas”, quando não revelou haver investido na plataforma.

A ação, liderada por Marc Rasella, afirma que Musk tenha se aproveitado da situação para comprar ações do Twitter a preços mais baixos – mencionando o fato de que, no dia 4 de abril, após a divulgação feita por ele, as ações da rede social subiram mais de 25%.

publicidade

Isso caracteriza o posicionamento do CEO da Tesla como de má-fé.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ex-acionistas do Twitter processam Elon Musk e pedem indenização

A ação tem caráter indenizatório e Marc revela que os acionistas perderam uma alta de mais de 9% devido à divulgação atrasada da informação sobre as aquisições feitas por Elon – algo considerado fora da lei, já que ele deveria ter anunciado assim que se tornou dono de 5% do Twitter, conforme a lei de valores imobiliários dos Estados Unidos.

O processo, representado por Rasella, envolve diversos acionistas da companhia que tiveram perdas ao vender suas ações entre os dias 24 de março e 1 de abril.

publicidade

Musk ainda não fez declarações específicas sobre o caso, mas algo que deve ser notado é que ele não vai mais se juntar ao conselho do Twitter. Sendo assim, ele pode continuar comprando ações da plataforma sem se preocupar com  o limite estabelecido pelo seu cargo na empresa, 14,9%.

Isso também diminui as acusações contra ele, já que uma delas era a de que ele teria preenchido o documento de declaração de maneira errada. No perfil, ele dizia ser um acionista passivo, sem influência nas decisões da empresa. Contudo, como seria parte do conselho, isso lhe tornaria um acionista ativo.

Timeline das aquisições de Musk

Segundo os investidores do Twitter, Musk teria começado a comprar ações na empresa em janeiro, mas só chegou a atingir 5% de acúmulo de ativos no dia 14 de março. Isso significa que ele teria que, obrigatoriamente, ter anunciado suas ações à SEC no dia 24 de março — segundo as leis comerciais dos EUA.

Tendo feito a divulgação no dia 4 de abril, Musk teve um adicional de 10 dias nos quais focou em aumentar ainda mais a sua participação na rede social à preços mais baixos, segundo informam os ex-acionistas no processo.

publicidade

O que parece muito claro é que Elon Musk perdeu o prazo de 10 dias para relatar 5% de participação em uma empresa pública”, afirmou o advogado Alon Kapen.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar