Leis ambientais impõe limites para Elon Musk antes do próximo lançamento da SpaceX no Texas

A SpaceX precisará realizar mais de 75 alterações, impostas pela Federal Aviation Administration (FAA), para instalar a Starbase no sul do Texas. O motivo é para evitar mais impactos ambientais na região.

Lançamento da SpaceX no Texas terá alterações para evitar impactos ambientais na região (Imagem: SpaceX/Unsplash)
Lançamento da SpaceX no Texas terá alterações para evitar impactos ambientais na região (Imagem: SpaceX/Unsplash)

Dominar o espaço, mas sem prejudicar a Terra

A empresa de Elon Musk programa o lançamento do seu novo foguete Starship na pequena cidade de Boca Chica, ao extremo sul do Texas, próximo a Rio Grande e da fronteira dos Estados Unidos e México.

Antes de realizar o projeto, a SpaceX precisou de uma licença emitida pela FFA, processo que já transita há um ano e meio, devido às revisões ambientais necessárias, realizadas pelo órgão, que verifica as implicações ambientais que a instalação da base pode causar no local.

As 75 ações impostas pela FFA precisaram ser providenciadas para que a empresa possa dar continuidade a missão e reduzir os possíveis impactos ambientais na área. Concluído e aprovado, a SpaceX conseguirá a licença de lançamento tão esperada para o Starship.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O foguete de última geração da empresa foi projetado para levar pessoas e cargas para destinos no espaço, como a Lua e Marte. No Twitter, a SpaceX aprovou a decisão da FAA e declarou que vê a iniciativa como evolutiva para seu projeto.

SpaceX pretendia lançar o foguete até 12 vezes ao ano neste território

O primeiro território foi comprado pela empresa em Boca Chica com a intenção de ter um espaço comercial voltado para os envios de foguetes como Falcon 9 e Falcon Heavy.

Segundo informações do portal The Verge, a FFA realizou anteriormente outras revisões e, em 2014, foi publicado que os lançamentos menores também afetariam a área.

Depois que o primeiro EIS foi publicado a empresa mudou seus planos e aumentou as atividades na cidade do Texas, ampliando o negócio com uma instalação moderna, com amplos armazéns, funcionando ativamente 24 horas e diversos funcionários em ação.

Muitos testes foram realizados pela empresa e causaram explosões. Em março de 2021, outra explosão espalhou resíduos de metal em florestas da região, o que trouxe um clima de tensão para os moradores.

Quando a SpaceX realiza os testes, por exemplo, é necessário fechar a única rodovia estadual, limitando o acesso à vila. A ação já gerava desconforto e reclamações dos moradores.

Por conta disso, em setembro do ano passado, a FFA divulgou que a empresa só poderia realizar até 20 lançamentos suborbitais da Starship por ano.

Com o avanço dos testes da SpaceX, diversos projetos foram cogitados, como a construção de um gasoduto para transportar gás até a usina e a construção de um sistema de tratamento ar, para purificar o metano a ser usado no foguete Starship.

Sem dúvidas, as ações realizadas ao longo dos anos pela empresa causaram impactos que vêm sendo descobertos progressivamente, gerando diversas mudanças nos processos de licença que a companhia precisa realizar para dar continuidade as missões.

A SpaceX segue afirmando que cumprirá todas as medidas necessárias, tomando  outras providências para não paralisar seus projetos, como construir uma plataforma de lançamento da Starship em Cabo Canaveral, na Flórida. Lembrando que a companhia também é contratada da NASA para desenvolver a Starship como uma sonda lunar que servirá de veículo até superfície da Lua para o programa Artemis da agência.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Raio de Luar Mello

Jornalista por formação e fotógrafa. Fiz uma especialização em Marketing e já atuei nas áreas de assessoria de imprensa e comunicação, produção de conteúdo, gestão, comunicação interna, copywriter e redação.

“Penso, logo escrevo!”

Veja mais ›
Fechar