Redação do BuzzFeed pode ser fechada por motivos financeiros

A famosa empresa de mídia mundialmente famosa BuzzFeed começou a reduzir a equipe após investidores pressionarem o CEO da empresa quanto ao fechamento de toda a redução. Especulações apontam sobre uma preocupação de que a divisão esteja sobrecarregando a empresa. 

publicidade
(Imagem: Divulgação)

Foi então que o CEO do BuzzFeed, Jonah Peretti, passou a ser bombardeado por pedidos feitos por acionistas do alto escalão para encerrar integralmente a operação da agência de notícias. Contudo, nenhum nome foi divulgado até o momento por se tratar de negociações privadas. 

O anúncio de possível fechamento do BuzzFeed resultou na alta das ações na última terça-feira (22), em mais de 6%, superando as expectativas de mercado. De acordo com a empresa, o lucro por ação (LPA) tem um custo de US$ 0,01 sobre as receitas de US$ 145,7 milhões. 

publicidade

O que se sabe até o presente momento é que, três dos principais editores do BuzzFeed deixarão os cargos em virtude de um anúncio interno sobre cortes nos postos de trabalho. Entre eles está o editor-chefe da agência de notícias, Mark Schofs. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Buzzfeed: Demissões em massa e redução de custos

Segundo informações divulgadas pelo jornal The New York Times, o BuzzFeed reduzirá, pelo menos, 1,7% do quadro de funcionários. Ressaltando que os cortes informados não se limitam às editorias, incluindo também as redações, equipes de negócios e administrativas. 

Peretti afirmou ter enviado um e-mail informativo a respeito da conclusão da integração da Complex Networks. Em outras palavras, o desligamento de funcionários.

publicidade

“Embora isso seja sempre algo difícil de fazer, é essencial unificar as organizações de negócios e equipes administrativas do BuzzFeed e da Complex Networks, a fim de materializar as oportunidades oferecidas pela fusão de nossas marcas”, declarou. 

É importante explicar que o BuzzFeed News é apenas uma parte da divisão de conteúdo, que hoje é composta por 100 colaboradores. É justamente essa divisão que tem apresentado um prejuízo anual na margem de US$ 10 milhões. Mas além da agência de notícias, a empresa também possui divisões que cuidam da publicidade e do setor comercial, essas tiveram um crescimento de 9% na receita em 2021, representando um lucro de US$ 130 milhões. 

À CNBC, um dos acionistas informou que o fechamento da divisão de notícias poderia gerar uma receita positiva de, aproximadamente, US$ 300 milhões em capitalização de mercado envolvendo ações fragilizadas. A empresa de mídia digital liberou capital através de um veículo de aquisição com um nicho específico. A abertura desse capital ocorreu em dezembro de 2021. 

Como resultado imediato a esta iniciativa, as ações da empresa tiveram uma queda brusca em cerca de 40% logo na primeira semana de negociações e, até agora, não conseguiram se recuperar.

publicidade

Ainda assim, o CEO insiste em defender a permanência do BuzzFeed caracterizando-o como algo “bom para o mundo, bom para os negócios e bom para a cultura da nossa empresa”. Lembrando que a redação da agência já ganhou uma série de prêmios, incluindo um Pulitzer e um George Polk.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar