Sistema operacional do Google é ousado e quer “salvar” notebooks, inclusive os da Apple

Cansado de usar seu notebook antigo que só trava? O Google acabou de lançar a versão estável do chromeOS Flex, uma adaptação do sistema operacional usado em seus Chromebooks cujo foco é ser aplicado, principalmente, em notebooks e computadores antigos. Através dele, é possível até transformar um Mac em Chromebook.

publicidade
 transformar Mac em Chromebook
chromeOS Flex (Imagem: Reprodução / Google)

O chromeOS Flex havia sido anunciado em fevereiro, desde então esteve em fase de testes sendo liberado agora em sua versão estável para o público.

Segundo a empresa, cerca de 400 dispositivos foram registrados como compatíveis com o sistema operacional, dentre eles aparelhos da Dell, HP e até da Apple.

publicidade

Isso não quer dizer que os dispositivos fora da lista de compatibilidade não conseguirão rodar o chromeOS, mas pode ser que a experiência não seja uma das melhores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em todo caso, esse número de dispositivos compatíveis deve aumentar gradualmente à medida que mais pessoas vão testando o sistema.

Sistema vai transformar até Mac em Chromebook

O sistema operacional (OS) gratuito, promete revitalizar computadores e notebooks com hardware mais antigo, transformando-os literalmente em Chromebooks, até mesmo seus computadores da Apple, que na teoria são feitos exclusivamente para rodar o sistema operacional de fábrica.

publicidade

Sendo assim, é possível esperar um computador super rápido, que inicializa em segundos, com suporte a suíte de aplicativos do Workspace, além de interação com dispositivos Android e sincronização em nuvem através da conta do Google.

Tudo isso com um dos sistemas mais intuitivos e fáceis de usar, agradando o público de diversas faixas etárias. O único lado negativo, pelo menos por enquanto, é que no momento o chromeOS Flex não tem suporte a aplicativos Android nem à Google Play Store.

Sobre o chromeOS Flex

O chromeOS Flex foi pensado para ser fácil de instalar e usar. Basicamente, qualquer pessoa pode fazer a sua instalação, já que o necessário é um computador funcional para rodar o Utilitário de recuperação do Chromebook, uma extensão do Google Chrome.

O sistema suporta computadores com chip intel e AMD, de preferência com Windows ou macOS. É possível instalar em máquinas rodando Linux, mas no momento não dá para usar a extensão nesses computadores.

publicidade

Sendo assim, é necessário usar a extensão em outro computador, rodando Windows ou macOS para criar uma mídia de instalação.

Requisitos mínimos para instalar o chromeOS Flex:

  • Ter processador Intel ou AMD x86-64 bits;
  • 4 GB de memória RAM;
  • 16 GB de armazenamento interno;
  • Inicializável a partir da unidade USB;
  • Acesso total a BIOS;
  • CPUs e GPUs muito antigas podem impactar negativamente a experiência com o sistema operacional.

Você pode checar se seu dispositivo é compatível com o chromeOS Flex na página da Google.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar