Toda a rede é uma ferramenta “amoral”! China pede plano para destruir satélites Starlink

A SpaceX já colocou mais de 2,3 mil satélites Starlink na órbita baixa da Terra, tendo o primeiro deles sido lançado em 2019. Segundo a empresa, seus planos são de que esse número chegue a 42 mil, formando uma malha gigante na órbita terrestre capaz de levar conexão de internet para todo o planeta. Mas esses planos podem acabar sendo atrapalhados, já que tem gente querendo destruir os satélites Starlink de Elon Musk.

publicidade
satélites Starlink de Elon Musk
Satélites Starlink na mira dos chineses (Imagem: Reprodução / Starlink)

A busca por segurança

Ao que parece, nem todo mundo acredita nessa história de bom moço de Elon Musk, principalmente os chineses, que observam os satélites da SpaceX como sendo uma “ameaça à segurança nacional” do país, o medo das atuais cyberwars

As informações vinham através da revista China’s Modern Defense Technology e descrevem as preocupações que pesquisadores e militares do país têm com a tecnologia. No mesmo documento, é especificado que a ideia do artigo é procurar formas de “descartar” os satélites, caso julguem necessário.

publicidade

Os satélites Starlink são perigosos?

As questões levantadas no documento envolvem as capacidades militares da tecnologia dos satélites da SpaceX. Segundo ele, a constelação Starlink poderia ser usada para aumentar a capacidade de comunicação dos Estados Unidos com drones e até mesmo caças furtivos no território da China.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Além disso, os satélites poderiam ser usados para rastrear os armamentos do governo chinês, incluindo mísseis hipersônicos já disparados, e poderiam até mesmo ser utilizados para derrubar satélites chineses no espaço através de colisões.

Uma combinação de métodos de hard kill e soft kill deve ser adotada para fazer com que alguns satélites Starlink percam suas funções e destruam o sistema operacional da constelação”, disse o pesquisador do Instituto de Rastreamento e Telecomunicações de Pequim, Ren Yuanzhen, que também faz parte da Força de Apoio Estratégico dos militares chineses.

publicidade

Os métodos hard kill e soft kill mencionados por Ren correspondem respectivamente a armas que causam danos físicos (como mísseis) e armas capazes de desativar os dispositivos remotamente (como armas laser e jammers).

Segundo os EUA, a China dispõe de vários métodos para desativar os satélites Starlink de Elon Musk

O Departamento de Defesa dos EUA confirmou que a China poderia facilmente desativar satélites em órbita. Um dos métodos que poderiam ser utilizados é o uso de bloqueadores de sinal, que podem deixar os aparelhos “cegos” no espaço.

Essa seria uma solução complicada de se utilizar em larga escala, objetivo claro do documento que diz procurar soluções de baixo custo e alta eficácia.

A constelação Starlink constitui um sistema descentralizado. O confronto não é sobre satélites individuais, mas sobre todo o sistema”, escreveram os autores do artigo, sem mencionar quais seriam essas soluções.

publicidade

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar