NASA descobre 10 planetas alienígenas em missão

As operações da NASA em busca de novos planetas ou qualquer novidade fora da Terra não param. Em uma de suas últimas missões com a ajuda do Space.com, foi possível identificar dez planetas com características mais interessantes em relação a todas as descobertas feitas até agora. 

publicidade
NASA descobre 10 planetas alienígenas em missão
NASA descobre 10 planetas alienígenas em missão. (Imagem: Pixabay)

Mas, para que essas descobertas tenham algum resultado, a NASA conta com uma equipe especializada de cientistas da agência espacial norte-americana em parceria a outras instituições espalhadas por todo o mundo. Juntos, o objetivo é o mesmo: encontrar o que se chama de exoplanetas habitáveis, capazes de hospedar algum tipo de vida e que seja um auxílio em situações extremas no futuro. 

Na prática, a agência utiliza o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), equipamento que até hoje foi o ponto crucial em várias descobertas. O propósito do TESS é identificar todo e qualquer exoplaneta habitável fora do sistema solar da Via Láctea. Para isso, é preciso fazer a medição da luz do Sol visando identificar se é ou não esmaecida quando um possível planeta passa por uma estrela. 

publicidade

O processo para identificação de planetas é extenso, e pode ser bastante tedioso, tendo em vista que um mesmo planeta pode apresentar vários trânsitos essenciais para confirmar sua existência. Este é um breve resumo do processo de análise feito pela NASA durante a descoberta destes novos planetas. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Veja a seguir uma breve relação destes planetas descobertos pela NASA!

Planeta com dois sóis 

Este planeta foi identificado e denominado de TIC 172900988 b. Ele se destaca por conter um fator bastante incomum, a posse de duas estrelas em órbita. Na comparação direta seria o equivalente a uma Terra com dois sóis. 

publicidade

Super-Terra em ebulição 

De acordo com a análise da NASA, este planeta seria uma super-Terra, extremamente rochoso denominado de Super-Terra HD 108236 b, três vezes maior que o planeta Terra.

Conforme apurado, um ano do planeta corresponde a 3,8 dias considerando que orbita a estrela com agilidade. A agência ainda aproveitou para explicar que nós, terrestres, não seríamos capazes de viver nesta super-Terra, pois a temperatura da superfície é extremamente alta, atingindo 825 °C. 

Planeta anão marrom

Anãs marrons são considerados objetos celestes que, tecnicamente, não são nem estrelas e nem planetas. Esta é a razão pela qual o Telescópio Espacial Hubble da NASA entendeu ser algo bastante incomum ao avistar um planeta orbitando uma anã marrom, que foi denominado de CFHTWIR-Oph 98. 

Proxima Centauri C 

Não será uma novidade se alguém já tiver ouvido falar deste planeta antes. Ele se tornou bastante popular devido à órbita em uma estrela chamada Proxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol, que centraliza o nosso Sistema solar.

publicidade

Este planeta foi descoberto no ano de 2016, e está situado a 4,25 anos-luz de distância. Estudos feitos pela NASA apontam que ele é um exoplaneta rochoso, embora não seja habitável.

Descoberta recente 

Este é o exoplaneta OGLE-2019-BLG-0960 b, descoberto em 2021. Ele é considerado um planeta rochoso com cerca de 1,4 e 3,1 vezes a massa da Terra. 

Orbitador desconhecido

O orbitador desconhecido é o exoplaneta HD 106906, descoberto ainda no ano de 2013. Contudo, mesmo após tantos anos, a NASA ainda não havia percebido nenhuma órbita tão inusitada (pelo menos até 2020). Ele está situado a cerca de 68 bilhões de milhas de sua estrela principal, o que significa que um ano do planeta equivale a 15 mil anos terrestres. 

Planeta oscilante

O planeta oscilante é o exoplaneta TVLM 513B, detectado justamente pela pequena oscilação que emite. Para identificá-los, os cientistas precisaram aplicar um método chamado de astrometria, que usa medidas bastante precisas para detectar planetas em órbita. 

Profundo no espaço 

Este é outro planeta que compõe a lista de modo bastante incomum, pois ele foi descoberto em uma galáxia diferente.

Isso porque, a maioria costuma ser encontrada ainda dentro da Via Láctea, mas este, o M51-ULS-1b foi encontrado na Galáxia do Redemoinho no ano de 2020.

Ele está situado a 28 milhões de anos-luz de distância, razão pela qual, nós terrestres, não devemos vê-lo tão facilmente. 

Exoplaneta similar à Terra

Descoberto no ano de 2015, este exoplaneta é do tamanho da Terra. Porém, não seria agradável viver no GJ 1132, pois o Telescópio Espacial Hubble da Nasa mostra que ele possui uma atmosfera secundária brutal, cuja composição contém cianeto e metano. 

Inferno na Terra

A última descoberta, anunciada em dezembro de 2021, é o que se chama de ‘inferno na Terra’. O exoplaneta GJ 367 b orbita na própria estrela em apenas oito horas a uma temperatura de 1.500 °C durante o dia. 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar