Uber impõe condição para aceitar Bitcoin como forma de pagamento

O presidente-executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, afirmou que o aplicativo de transporte privado só vai aceitar o Bitcoin e outras criptomoedas como forma de pagamento na plataforma quando elas mais sustentáveis.

publicidade
Uber afirma que só vai aceitar bitcoin após criptomoeda ser amigável ao meio ambiente
Imagem: Pexels

Segundo ele, a empresa não parou de discutir o avanço das criptomoedas ao redor do mundo e ainda elogiou o Bitcoin por ser “bastante valioso como reserva de valor.” Entretanto, nem tudo são flores.

 Khosrowshahi afirma o novo tipo de dinheiro ainda possui alguns problemas que precisam ser solucionados antes que o Uber o aceite como pagamento em seus serviços.

publicidade

Leia também: Casal é preso nos EUA por lavar R$ 18 bilhões da criptomoeda

Bitcoin peca como sistema de pagamento

Ao ser questionado pela apresentadora Emily Chang, da Bloomberg, se o Uber aceitará criptomoedas um dia, o chefão da empresa afirmou que sim, mas que agora não é o momento.

“Com certeza nós estamos de olho [nas criptomoedas] e se você perguntar “se o Uber aceitará criptomoedas no futuro?” Com certeza. Em algum momento aceitaremos, este não é o momento ideal, mas iremos.”

Khosrowshahi afirma que, embora o Bitcoin seja ótimo como reserva de valor, seu sistema de pagamentos ainda tem alto custo. Além disso, também cita questões ambientais devido à mineração.

publicidade

“Estamos tendo conversas a todo momento. Penso que agora vemos como o Bitcoin e outras criptomoedas são bastante valiosas como reserva de valor. Já o mecanismo de troca é caro e não é bom para o meio-ambiente”, afirmou Dara Khosrowshahi. “Conforme o mecanismo de troca tornar-se menos custoso e mais amigável ao meio ambiente, eu acho que você nos verá explorando este mercado um pouco mais.”

Leia também: Faraó dos Bitcoins: PF deflagra operação para combater fraude envolvendo criptomoedas

Criptomoeda contribui para o aquecimento global

Uber afirma que só vai aceitar bitcoin após criptomoeda ser amigável ao meio ambiente
Imagem: Bloomberg / Reprodução

Segundo estudos da Columbia Climate School, a Bitcoin sozinha pode elevar em 2º C (Celsius) a temperatura global da Terra. Os dados são ainda alarmantes quando se descobre que somente a mineração da criptomoeda na China pode gerar até 130 milhões de toneladas métricas de dióxido de carbono (CO2) até 2024.

publicidade

Outro estudo, este feito pela Universidade de Cambridge, indicou que na China o governo ampliou o seu controle e fechou a maior parte da estrutura de mineração de criptomoedas, o que fez com que mineradores procurassem fontes de energia mais baratas e renováveis, efetivamente reduzindo o impacto ambiental.

“A Uber vai aceitar criptomoedas no futuro? Absolutamente, em algum momento. Esse não é o melhor momento para isso, mas nós vamos sim”, finalizou Dara Khosrowshahi.

Leia também: Bitcoin tem maior queda nos últimos 3 meses: veja a cotação hoje para Dólar

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar